O que fazemos

Aplicações e produtos

MATERIAIS RESIDUAIS A VALORIZAR

Resíduos domésticos e comerciais:

 

A tecnologia que usa PRECO permite a valorização de diversos resíduos principalmente destinados a aterro. Com esta valorização obtemos combustível sólido recuperado (CSR). Para a sua obtenção, os resíduos são previamente submetidos a um processo de caracterização, seleção e triagem selectiva.

Este CSR está formado pela fração orgânica, assim como pela fração resto, fundamentalmente composta por papel, cartão, plásticos e madeira, e têxteis.

Resíduos Industriais:

 

A tecnologia com que conta PRECO permite também a valorização de diversos resíduos industriais, que destacam pela sua idoneidade, de diversos lodos resultantes de processos industriais, plásticos, pneus fora de uso, borrachas, azeites usados, biomassa de origem industrial, assim como combustível sólido recuperado (CSR) formado por fração orgânica, principalmente composta por papel e cartão, entre outros, e por fração plástica.

Resíduos Industriais:

 

A tecnologia com que conta PRECO permite também a valorização de diversos resíduos industriais, que destacam pela sua idoneidade, de diversos lodos resultantes de processos industriais, plásticos, pneus fora de uso, borrachas, azeites usados, biomassa de origem industrial, assim como combustível sólido recuperado (CSR) formado por fração orgânica, principalmente composta por papel e cartão, entre outros, e por fração plástica.

Bio-resíduos:

 

PRECO também valoriza os bio-resíduos. Estes podem ser resíduos biodegradáveis de jardins e parques, resíduos alimentares e de cozinha procedentes da habitação, restaurantes, serviços de restauração colectiva e establecimentos de venda minorista, assim como resíduos similares procedentes de naves de processamento de alimentos e de outros processos industriais e comerciais.

Biomassa agroflorestal:

 

PRECO realiza igualmente a valorização de biomassa agroflorestal, principalmente formada por restos oriundos de actividades de silvicultura e tratamento de cultivos agroflorestales, assim como desperdícios da indústria agroflorestal de primeira transformação, destacando cascas e sementes de frutos diversos.

Biomassa agroflorestal:

 

PRECO realiza igualmente a valorização de biomassa agroflorestal, principalmente formada por restos oriundos de actividades de silvicultura e tratamento de cultivos agroflorestales, assim como desperdícios da indústria agroflorestal de primeira transformação, destacando cascas e sementes de frutos diversos.

PRODUTOS PRINCIPAIS A OBTER

Biolíquido e biocarburante:

O biolíquido tem propriedades similares a determinados combustíveis fósseis. É conseguido mediante tecnologia extractiva, sendo utilizado em diversas aplicações energéticas. Da mesma forma, o biolíquido extraído é também destinado à elaboração de múltiplos compostos químicos especialmente usados no sector químico e farmacêutico.

Além de tudo isto, o biocarburante obtido pode ser usado no transporte, evitando o consumo de carburantes de origem fóssil.

Combustível renovável de origem biológico e não biológico:

O combustível renovável é um líquido obtido de materiais de origem biológicos e não biológicos. Estes procedem tanto de resíduos (por ex. plásticos destinados a aterro) como da mistura destes com matéria de origem biológica.

Biochar:

O biochar, sustentável e orgânico, está reservado para a fertilização e estructuração de solos, especialmente em cultivos ecológicos. Da mesma maneira, o biochar é destinado à obtenção de energia térmica, dado o seu elevado poder calorífico, com características similares ao carvão vegetal.

Wood vinegar, vinagre de madeira ou ácido pirolenhoso:

O ácido pirolenhoso, comercialmente denominado como wood vinegar ou vinagre de madeira, é especialmente utilizado como fito-sanitário e fito-estimulante orgânico, marcando uma clara diferença em relação aos produtos de origem químico, especialmente em biocultivos. Este composto é também utilizado como enraizador e fertilizante foliar.

Bio-betúm e Bio-asfalto:

Produto destinado à obtenção de bio-betuns de origem sustentável, com o fim de evitar o consumo de betuns procedentes de origem fóssil.

Gás de síntese:

Destinado à geração de energia térmica e energia eléctrica e a processos industriais. Este produto também é usado na síntese de hidrocarbonetos e polímeros, mediante o processo denominado Fischer Tropsch.

O que fazemos